Mentes Absorventes

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Livros de música clássica para crianças e bolsa de brinquedos

Essa semana chegou o último lote da coleção de livros da Folha "Música Clássica para Crianças" e queria deixar registrado o quanto valeu a pena o investimento! A I já reconhece várias músicas e compositores, tem os seus favoritos e os livros são lindos demais!

Aproveito o post também para mostrar o M brincando com uma "bolsa de brinquedos". Todo mundo sempre comenta que bebês e crianças adoram mexer nas bolsas, então por que não deixar uma bolsa pronta para eles mexerem? Essa ideia surgiu num dos grupos do Facebook (não lembro qual agora).
A bolsa em si já é atrativa, bem colorida e com vários chaveiros pendurados. "Oba, adoro esse elefante!" 
Atividades realizadas em: 27/06/2013

Placa de ferrolhos e fechaduras

Essa é mais uma atividade de vida prática inspirada no grupo Montessori para mamães. É simples: uma placa de madeira e uma visitinha a uma loja de ferragens! Comprei alguns ferrolhos, fechaduras e cadeados e o Fabiano parafusou tudo na placa. Como a I estava fazendo outra atividade nesse momento, quem primeiro prestou atenção na "obra" do papai foi o M.

 Veja só a concentração.
 Hum... CHAVES! Adoro!
 Ótimo para trabalhar a coordenação motora fina!

 Depois de pronto a I largou o iPad (pasmem!) e veio toda curiosa!
 Concentração total

Atividade realizada em 27/06/2013

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Quarto montessoriano - fase um

Faz poucos dias que nos mudamos e agora vamos aproveitar para fazer um quarto montessoriano para as crianças. Cama no chão (é o colchão e o estrado do berço); gaveteiro com a gaveta separada para os brinquedos ficarem ao alcance do M; móbile do sistema solar...

A coberta azul na qual o M está sentado fica do lado do colchão para protegê-lo (queremos logo comprar um tapete grande para o quarto)
A bolinha do Pequeno Príncipe é o brinquedo preferido!
 No lustre um móbile com as cores do arco-íris feito de corações de feltro e a cama da I é um futon (quis acompanhar o mano e ter uma cama baixinha também). Queremos fazer uma linha do tempo e mural com fotos dos familiares nas paredes.
 Ao lado do guarda-roupa um espelho vertical. Em breve colocaremos um varão de cortina nesse lado para o M se exercitar. Provavelmente também vamos pintar essa parte da parede para eles poderem desenhar. Ainda falta muita coisa, mas aos poucos vamos ajeitando. ;)

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Atividades diárias, labirinto e pintura

Ainda estou engatinhando quando o assunto é Homeschooling/Unschooling/Montessori (mesmo tendo feito Magistério, Licenciatura em Letras e Mestrado em Literatura, nunca vi nada sobre esses temas durante meus estudos). Por isso, ainda não consegui me organizar direito com relação às atividades com a I e o M, mas tentei separar pelo menos uma atividade por assunto em cada dia da semana, para tentar sempre abranger todas as áreas (claro que é só uma linha condutora, porque procuro seguir sempre o interesse deles).

Minha divisão por enquanto está assim: segunda-feira - Artes/Sensorial; terça-feira - Matemática/Geometria; quarta-feira - Português; quinta-feira - Ciências; sexta-feira - Inglês/Música; sábado - História/Geografia; domingo - Psicomotor/Vida Prática. Gostaria de saber como outros pais organizam as atividades. Por favor, deixem seus comentários, a gente sempre aprende muito quando há troca de experiências. ;)

Bom, tudo isso para dizer que domingo, um dia frio e com um sol lindo, aproveitamos para brincar de Labirinto (atividade psicomotora). Simples, basta um elástico/corda. Para Montessori, o desenvolvimento físico é muito importante para o desenvolvimento mental.


#nofilter
Como eu disse, procuro seguir os interesses deles. Então, para terminar o dia, a I quis fazer algumas pinturas. Como os quadros com desenhos "prontos" acabaram, sugeri que ela fizesse um desenho livre ou copiasse algum que ela já tinha pintado. Resultado: fico impressionada com as cópias que ela faz só olhando, com a noção de proporção que ela tem.


Atividades realizadas em: 02/06/2013

Criança é um ser curioso

Volta e meia I vem com algumas perguntas "complicadas". Hoje foi uma tempestade delas, hehehe:
Com nasciam as coisas quando não existia ainda nenhuma coisa? Como nasciam os patos quando não existiam ainda patos? Como são feitas as cobertas? E os colchões? E os travesseiros? Por que são macios? Quem pintou? Mas as ovelhas ficam sem pelinhos? E o patos ficam sem penas?

E como não responder, não ajudar a encontrar as respostas? É nosso dever ajudar e saciar essa sede de conhecimento do mundo!

sábado, 1 de junho de 2013

Aprendizado em todos os momentos - inglês

Quando fizemos a festa de 5 anos I escolheu a trilha sonora, com muitas músicas em inglês (principalmente do Festival de Dança que ela participou no ano passado e também do jogo de dança do videogame). Estou então aproveitando o interesse dela nessas músicas para ensinar inglês (acredito que seja uma das melhores formas para se aprender). Começamos ontem com a "Singin' in the rain".

Coloquei o clipe no Youtube enquanto ia apontando e desenhando as principais palavras (perdi as contas de quantas vezes ouvimos/vimos o vídeo). Depois ela desenhou nas repetições e aproveitamos para aprender mais algumas palavras. Também escrevi essas palavras em folhas em branco (uma em cada folha) para desenhar, mas isso ela não quis fazer ainda. Quando estiverem prontas  a gente vai fazer um "varal". Penso em posteriormente trabalhar a música Umbrella, da Rihanna, para aproveitar o "gancho".
Hoje ela continuou a desenhar e, depois, pegou uns organizadores de gaveta que eu tinha colocado na caixa de brinquedos do dia (é bom guardar os brinquedos/materiais diversos e ir fazendo um rodízio com eles, pois assim sempre tem "novidade"!) e fez uma pista de carrinhos. Começou então a dizer "Agora é o rosa", "Agora o vermelho" e aí aproveitei para ensinar as cores em inglês e português (porque aprendizado é assim, acontece em todos os momentos, com ou sem planejamento):
Planeta "Inglês" e planeta "Português", um em cada ponta da estrada (controle do erro). 
Todos organizados!
Atividade realizada em: 01/06/2013

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Anotações sobre ensino de História e Geografia segundo Montessori

"Ele explicará, de forma mais aprofundada, os diferentes acontecimentos, os diversos períodos das faixas históricas, as características das diversas espécies, algumas das quais desenvolveram-se enormemente para, a um certo ponto, desaparecerem, como aconteceu na evolução da vida na Terra e mesmo nas civilizações.
Sobre o ensino de História:
"A este ponto, o professor poderá dar uma explicação poética, apresentando a espécie dos colossais animais da Pré-História como “os senhores” poderosos, que mandavam no mundo quer nos mares, em terra ou no ar, subjugando tudo com a sua imensa força e as suas mastodônticas dimensões, mas que, a um certo ponto, estes “invencíveis” seres foram abatidos e superados por pequenos seres que não possuíam a mesma força bruta. Estes novos seres eram mais simples de estrutura, porém providos de uma inteligência que permitia maior capacidade de adaptação e de flexibilidade, para melhorar a si mesmo.
O orgulho, a soberba e até a força não são as únicas determinantes na luta pela vida.
O professor sempre evidencia às crianças que, no curso da evolução, cada ser vivente sempre prepara alguma coisa para aqueles que vêem depois.
A criança precisa descobrir a colaboração que existe na natureza entre os seres vivos, porque a colaboração é necessária para a vida e para o eqüilíbrio cósmico. Forças físicas, químicas, vitais,... tudo colabora para o que Montessori chama de “trabalho cósmico invisível”. A criação não é coisa de um momento; é contínua e em contínuo desenvolvimento.
Nela, cada ser tem a sua função, mesmo inconsciente, a serviço dos demais seres viventes.
A grande lei que rege a vida do cosmo depende da colaboração, que vem a resultar no trabalho cósmico.
Um outro tema a ser demonstrado e que servirá à reflexão do professor e do seu grupo de alunos é o desenvolvimento dos seres ao longo de sua caminhada na vida, isto é, o crescimento e o desenvolvimento da sensibilidade no processo da evolução.
Junto ao crescimento psicológico, deve o professor demonstrar à criança o crescimento da humanidade baseado em uma outra grande energia chamada amor. Já foi evidenciado que, na luta pela vida, não é o poder ou o “poderoso”
quem vence, mas aquele que é mais inteligente e que encontra métodos sempre melhores para proteger sua prole, isto é a proteção da descendência pelo amor.
Tudo isto faz parte da vida de todos os seres vivos e, portanto, faz parte do Homem.
(...)
No Homem, junto com o desenvolvimento psíquico, deve haver o desenvolvimento da verdadeira caridade, da solidariedade humana no tempo e no espaço: o amor é o verdadeiro trabalho cósmico do Homem."
(Espaço, Tempo, Natureza e Cultura - História 1 - Talita de Almeida - p. III e IV)

"Na Natureza, ocorrem trocas de serviços e verdadeiros milagres de vida. Pode ocorrer, por exemplo, de se descobrir uma pedra coberta de um leve extrato verde e amarelo. É um líquen, único vegetal capaz de fazer isso: o líquen tritura, esmigalha lentamente a pedra, dela se alimenta e quando as suas forças não são mais suficientes para penetrar nas profundezas da pedra, ele Morre, deixando, porém, um extrato de terra rica para outras vidas: primeiro ervas, depois plantas.

Todos preparam a vida para os outros.

Uma vez que a criança abriu os olhos para este fenômeno, não terá mais a aparente e superficial impressão de que tudo na evolução é egoísmo, violência, voracidade, destruição.
Ao contrário, sentirá pela criação um afeto cada vez maior e compreenderá a harmonia que este amor inconsciente traz consigo, mesmo que, na aparência, haja uma "luta" para a sobrevivência."

(Espaço, Tempo, Natureza e Cultura - Geografia 1 - Talita de Almeida - p. VIII e XIX)